Mais um ano chega ao fim e com ele começa aquela onda de criar novos projetos, alguns com algumas manias e outros com tudo junto.
Daí eu e minha equipe pensamos: por que não colocar no papel 7 dicas que unissem o pessoal e o profissional para ajudar de fato quem trabalha diretamente com arte e artesanato?
Quando eu penso nisso me vem vários pontos supercríticos, um deles é que ao fim de um ano tem um monte de gente que continua na mesma, com fotos horríveis, com preços lá em baixo fazendo do nosso mercado algo demasiado desvalorizado, e o pior, um monte de gente com estes erros e reclamando que o mercado está fraco e que não está vendo resultados… Aí fica difícil!
Mas de qualquer forma eu posso afirmar que uma das minhas metas deste ano, que foi a de fazer as aulas gratuitas e focar ao máximo no tema “valorização e comportamento” eu consegui! E vou continuar me esforçando porque está surtindo muitos efeitos superpositivos e, de alguma forma, quem precisa se mexer uma hora vai se mexer, pois o sol nasce pra todos, mas é preciso enxergar os nossos pontos a serem melhorados e correr em busca de resultado. Para isso listei quase um passo a passo com 7 pontos que podem orientar  vocês para de alguma forma uma melhora significativa. Vamos lá…

1 • Identificação.
Esta na hora de parar e ver realmente o que  você faz com gosto e quer se dedicar para poder focar e se especializar. Essa história de eu faço de tudo um pouco é para quem não quer se profissionalizar e quer ficar fazendo de picadinho. OK, sabemos que existe essa fatia, mas quem quer mesmo viver bem com a sua arte precisa de ter o nicho a se especializar.

2 • Estudo de mercado.
Após escolher realmente onde você vai investir o seu tempo, precisa sair da caixinha de fósforo que vivemos… Vulgo, o nosso mundinho, e saber o que acontece no mundo, para isso a internet te ajuda perfeitamente, temos aí várias ferramentas de busca que vão te mostrar em que nível de beleza, profissionalismo, estilo de fotos, montagem de linhas e fase de estilo ou até mesmo o que está em alta, dentro do ramo que você escolheu. Seja crítica, analise o que não é legal e já descarte, pois o início de todo mundo parece muito igual. Seja uma pessoa atual, não cometa os mesmos erros e pule essa fase!

3 • Autoavaliação.
Ichiii… Essa fase é bem crítica! É preciso agora se despir dos medos e arrogância e analisar em que estágio o seu trabalho e você estão. Eu digo trabalho pensando em algo geral, modo de produzir, tudo que envolve este tempo, o grau de profissionalismo, a qualidade dos produtos, se existe algo melhor a ser usado,  se existe um projeto de trabalho e em que pé está,  como estão as fotos que você posta? E quando falo de você, pergunto sobre a sua paciência com as respostas? A sua disposição? A sua aparência? A sua apresentação em cartões, site ou facebook, tem bastantes coisas a pensar. Eu sempre digo, reveja os seus exemplos de excelência em atendimento e produto nesta hora e veja onde você está? Lave a alma! Faça esta parte com muito afinco, ela te ajudará muito.

4 • Metas e sonhos.
Esta hora é a hora de analisar aonde você quer chegar, mas não esqueça que este caminho é trilhado pedra a pedra. Não se deseja ter algo que o caminho é totalmente desconhecido, então estude sobre o que você quer alcançar. Faça planos cabíveis dentro do seu tempo e orçamento, e se for além, pense em soluções para conseguir isso, se a resposta for positiva, anote e faça virar uma meta! Procure conversar mais sobre estes sonhos, procure pessoas que já alcançaram, elas vão te ajudar e com a soma de pequenas dicas e respostas o projeto fica mais forte.

5 • Projeto.
Essa etapa é uma das mais gostosas, agora que a meta está lançada, é preciso descrever o caminho, na Revista Artesanal nº 4 eu descrevi as etapas de um projeto da área da saboaria, mas para todas as áreas acredito que acaba sendo da mesma forma, convido vocês para lerem esta matéria que ela é bem completinha. O projeto consiste em por no papel a elaboração de um produto ou, melhor ainda, se for uma pequena linha de produtos com seus porquês de existir, pesquisa de cor, estilo, utilização e todas as casualidades necessárias também para nos empolgarmos a fazer este início de ano dar super certo. Acredite, o caminho para o sucesso de um trabalho manual acontece ou por muita sorte e devaneios ocasionais ou por um bom projeto bem feito. Eu sei que misturar sonhos e razão é um pouco estranho, mas para nós que vamos ser os nossos próprios patrões é preciso fazer tudo muito direito. Vamos ter que fazer os dois papéis sempre!

6 • Acreditar em você.
Com todo este caminho pela frente e um monte de vontades o que não pode aparecer é a insegurança. Nessa hora eu brinco que parece que nos jogaram na avenida paulista (Imagine!!! Rsrs) e estamos com tudo nas mãos e o que temos de respaldo é a nossa força de vontade. Pois é! Eu te digo que isso é tudo e se tem amor nessa história, aí tudo melhora. Eu já passei várias vezes por esta situação, sou um cara que vivo de sonhos e se não tiver uma meta, e das boas, eu não animo! Amo poder acordar e saber que quem vai fazer acontecer sou eu, lógico é minha a vida! E se queremos então beneficiar a vida de outros, aí então a responsabilidade aumenta e tudo fica mais forte. Quem quer e é do bem tudo pode!

7 • Persistência.
Essa não pode faltar, pois quando comecei não tinha como voltar para casa, me faltava até para a condução e eu fui! No início saímos e nem sempre conseguimos todos os sins, mas o que seria do sim sem os nãos? Crescemos com a caminhada, não ficando parados esperando que tudo caia nas mãos. Então, naquele dia que não deu totalmente certo eu digo: volte pro seu canto, analise o que se pode melhorar, veja os pontos do produto e os seus como pessoa a frente do seu trabalho e se prepare para um novo dia. Lembre-se que atualizar conceitos, analisar o que temos como referências perfeitas, se valorizar mais a cada dia e nunca desistir é o que nos faz crescer. Eu vivo em uma eterna busca por melhorias, fico indignado quando vejo pessoas em sites de venda pegando o seu próprio trabalho e desvalorizando. Quando vejo preços mais baixos do que os da China, mais baixo do que os bem fuleiros, eu penso: ela acha que as pessoas admiram o que tem pouco valor? Alguém ainda credita que baratinho tem qualidade? Onde se cresce e se conta histórias de sucesso se desvalorizando? Tenha força de vontade, foco, metas e muita persistência, hoje pode ter sido médio, amanhã melhor, mas o dia vai de acordo com o seu ritmo e qualidade desejada.

Eu amo o que faço e o meu maior desejo e ver o maior número possível de pessoas se realizando e sendo valorizadas como eu sou! Divido o que eu puder e tiver, estou aqui escrevendo tentando usar tudo que aprendi nesse tempo de trabalho, que hoje chega há quase 15 anos para somar de alguma forma na vida de vocês e assim ver vocês felizes como sou. Desejo para vocês tudo de bom que sinto, vivo e presencio. Este é o meu melhor presente para vocês…

Com todo amor que tenho
Peter Paiva
Designer de sonhos

1 responder

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *